Destaques

Massagear para diminuir

Sabe aquele jeans que não lhe cabe mais? E aquele look justinho que deixa seu corpo feito um violão, mas que não fecha o zíper?Pois é, a drenagem linfática pode te ajudar a entrar neles sem grandes esforços.

Em busca do corpo perfeito e para caber naquela calça justa ou no vestido que torneia as curvas, muitas mulheres optam por métodos diferentes e até dolorosos. A drenagem linfática é um desses. Trata-se de uma massagem terapêutica realizada em áreas do corpo com movimentos e pressões feitas por mãos treinadas para eliminar gordura localizada. Entre os resultados mais visíveis estão redução de medidas, e pasmem, eliminação de celulites.

Os benefícios são inúmeros, dentre eles a melhora da circulação sanguínea, eliminação de toxinas, a prevenção de celulites, melhor aparência da pele, além de facilitar o processo emagrecimento através da diminuição da retenção de líquidos e do aceleramento do metabolismo, o que facilita a queima de gordura. Em sessões que duram de 30 minutos a uma hora, o paciente chega a perder até dois centímetros nas áreas massageadas.

A circulação linfática é um dos meios de transportes do corpo. Uma sessão de drenagem linfática estimula o sistema linfático e por intermédio dos rins e da ação diurética elimina resquícios ruins do metabolismo e toxinas.

A maioria das mulheres que opta por este tratamento, quer reduzir medidas e/ou perder peso. Porém vale lembrar que a massagem não faz milagres e terá ótimos resultados somente se for combinada com bons hábitos alimentares, dietas recomendadas por nutricionistas e bastante atividade física.

Na gestação, um santo remédio

Médicos especialistas indicam o uso da técnica de massoterapia durante o período de gestação, já que esta é a fase em que a mulher sofre com a retenção de líquidos e com o inchaço em partes do corpo. Em gestantes, a massagem requer cuidados especiais e deve ser realizada somente sob prescrição médica.

Para quem sofre com os sintomas da TPM, vale a pena experimentar, a drenagem linfática proporciona a liberação de toxinas que causam a irritação, além de diminuir o inchaço, sintomas que nas mulheres se tornam evidentes durante o período gestacional.

E as contra-indicações?

Há quem diga que é fácil, prático e cômodo. Mas como todo e qualquer meio de tratamento, existem contra-indicações. Pessoas com câncer, tuberculose, edemas causados de insuficiências renais, hepáticas e cardíacas, além de infecções e processos inflamatórios agudos, e acometidos de tumores malignos, não recebem indicações positivas da aplicação da técnica.

Para que o tratamento tenha absoluto sucesso, se faz necessário consultar um médico, e após exames clínicos aguardar relatório do especialista para iniciar o tratamento.

 

Por Danila Medeiros e Fernando Lackman