Destaques

Uma casa mega inteligente

Mostra de decoração, arquitetura e tecnologia une útil ao que há de mais agradável para um lar moderno e sustentável

Mostra reúne grandes nomes da arquitetura e decoração da cidade no Pontão do Lago Sul

Sensores de presença, tempo rizadores, controle remoto e até mesmo tarefas pré-programadas graças à automação. Há um tempo era este o cenário da casa do futuro, mas com o avanço da tecnologia, ter acesso a tantos recursos se tornou uma realidade. Quem visitou a Casa Viva, um novo conceito de mostra de decoração montada no Pontão do Lago Sul, encontrou novas alternativas de praticidade, segurança, economia e conforto voltadas para residências, como o controle remoto de objetos, que são sincronizados e ativados de acordo com padrões pré-definidos, abrangendo de sistema de irrigação de uma horta vertical a iluminação personalizada.

O público brasiliense pode conferir o que há de mais moderno em arquitetura, design de interiores e tecnologia aliados a soluções sustentáveis e processo construtivo, em 12 espaços distribuídos em duas construções na área externa e nas duas casas criadas especialmente para o evento. Destaque para a participação de projetos inovadores de três empresas incubadas no Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (CDT) da Universidade de Brasília (UnB) e de uma empresa da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Os arquitetos do Espírito Santo Gregório e Olímpia Repsold assinam o projeto da primeira casa. Já a segunda foi projetada pela dupla Sérgio Parada e Rodrigo Biavati. Ambas foram desmontadas e serão reaproveitadas em novas edições do evento em outras cidades. Na área externa, a arquiteta Marcela Arantes assinou o projeto de construção em container (Café e estande JC Gontijo) e, as arquitetas Flávia Amorim e Renata Melendez, o projeto da Bilheteria. Os paisagistas Cleber Depieri e Gabriel Domingues foram os responsáveis pelo paisagismo da primeira edição da mostra Casa Viva. Participaram dos ambientes internos os seguintes profissionais: André Alf e Camila Salomão (Quarto do Casal), Ângela Brito (Loft do Empresário), Débora Pinheiro (Home Office), Elaine Verçosa (Cozinha), George Zardo e Julia Zardo (Home Theater), Patrícia Tavares (Quarto do Rapaz), Rachel Fechina (Living\Recepção), Roberto Carril (Espaço CasaPark) e Simone Turíbio e Gustavo Góes (Cozinha Gourmet).

“A diferença da Casa Viva perante outras mostras do gênero é a visita técnica guiada que apresenta cada uma das funcionalidades do projeto aos visitantes. Assim, o público pode entrar em contato com as tendências mais modernas em automação e novidades que estão sendo lançadas no mercado”, assegura Nelson Model, idealizador da mostra.

Tendências mundiais

De acordo com o arquiteto Sérgio Parada, a escolha de materiais como o aço, vidros e painel Wall segue tendências mundiais de melhor aproveitamento de recursos naturais. “Os vidros utilizados, por exemplo, amenizam o impacto dos raios infravermelhos, que aumentariam a temperatura da casa. Com isso, é possível economizar energia gasta com ar condicionado”, comenta.
Além disso, as construções incorporam os mais inovadores conceitos em decoração e automação. Para se ter uma ideia, luz, cortinas, som, segurança e televisão podem ser controlados pelo celular ou por comandos de voz. “O Loft do Empresário, projetado pela arquiteta Ângela Brito, é equipado com um sistema de avatar, que apresenta os detalhes existentes no local e realiza tarefas, como ajustar a iluminação ou o ar condicionado”, explica o engenheiro mecânico Luis Otávio Brandão.

 

Por Edgard César